Biometria IOL Master

 a biometria óptica utiliza um feixe luminoso para realizar a medida do comprimento axial do globo ocular. A Biometria Óptica dispensa o contato direto com o olho do paciente. Sua principal utilização é para indicar o grau da lente intraocular a ser implantada em uma cirurgia de catarata.

O que é IOL Master?

Também conhecida como interferometria, a biometria óptica utiliza um feixe luminoso para realizar a medida do comprimento axial do globo ocular. A Biometria Óptica dispensa o contato direto com o olho do paciente. Sua principal utilização é para indicar o grau da lente intraocular a ser implantada em uma cirurgia de catarata. Com o IOLMaster 500 da Zeiss, oferecemos uma inovadora tecnologia a favor de altíssima precisão, qualidade, segurança e uma completa análise 3D da estrutura ocular. Isso possibilita resultados precisos com o mais efetivo equipamento para a realização de biometria.

O IOLMaster 500 é um instrumento de não contato que realiza medidas entre o vértex corneano até o epitélio pigmentar da retina, utilizando um método de interferometria de coerência óptica.

A precisão do IOL Master se encontra em ±0.02 mm ou, considerando que o método de medida do comprimento axial por biometria ultrassônica modo “A” possui uma precisão em torno de 0.10 mm a 0.12 mm, a tomada de medidas pelo IOL Master representa uma melhora de cinco vezes na precisão dos resultados.

A ceratometria automática do IOL Master é considerada hoje um dos métodos mais precisos e reprodutíveis na oftalmologia, sendo de extrema importância no cálculo exato do poder dióptrico das lentes intraoculares.
Indicações:

  • A biometria realizada com o IOL Master fornece maior precisão em diversas situações em que a biometria convencional ultrassônica não é tão precisa, como por exemplo:
    Lentes intraoculares multifocais, tóricas e acomodativas;
    Pós-cirurgia refrativa;
    Olhos alto míopes;
    Olhos alto hipermétropes;
    Olhos com óleo de silicone;
    Implantes secundários de LIO em afácicos;
    Implantes secundários de LIO em pseudofácicos (“piggy-back”).